segunda-feira, 29 de junho de 2009

Correram como nunca, perderam como sempre. Mas o que vale é quarta-feira!!


Nação,

Não tem muito o que falar da derrota para o Atlético PR, com um time formado só por reservas, porque nossa cabeça está totalmente voltada para a final de quarta-feira.

Por isso desta vez não condeno o Mano por poupar todos os titulares. Essa é a hora, e não podemos dar chance para o azar e de repente perder um jogador importante para a final.

Mas não posso deixar de questionar os jogadores. Não merecem ser massacrados, porque jogar num time totalmente desentrosado, sem ritmo de jogo, realmente é difícil.

Mas por outro lado eles precisam ter em mente que vestem a camisa de um dos times mais gloriosos do Mundo. Então, a responsabilildade é imensa, além do privilégio lógico.

Por isso não basta só correr, só se esforçar. Tem que ter um algo mais. Tem que buscar a vitória com sangue nos olhos. Não pode ficar naquela zona de conforto, achando que por serem reservas a derrota é justificada.

A gente aceita, não tem jeito, mas detesta. Perder é horrível. E para nós a derrota tem um gosto muito mais amargo, justamente porque nos vencer é a maior glória de qualquer adversário.

Não podemos radicalizar e dizer que nem um jogador da reserva presta. Pelo contrário, temos bons jogadores, mas temos também umas bombas que já deveriam ter ido embora. Casos de Souza, irremediavelmente ruim, e do Lulinha, a maior mentira do século 21.

É a única coisa que cobro nesse momento do Mano e da Diretoria é que pelo menos não sejam cegos, e dispensem os jogadores que não tem mais o que mostrar, como esses dois citados.

Me preocupa porque parece estar acontecendo justamente o contrário. Jogadores que são bons reservas é que estão sendo quase obrigados a deixar o clube, como o Otacílio Neto e o Jean.

Feito o desabafo, vamos esquecer, acreditar que esses pontos serão recuperados lá na frente, e focar toda nossa torcida e vibrações positivas para o jogo de quarta-feira.

Seremos campeões, e isso que vale nesse momento.

Valeu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário