domingo, 7 de novembro de 2010

Corinthians 2 x 0 São Paulo. CPF na nota???

Nação,

Como já era esperado, e como acontece desde sempre, vencemos o nosso mais tradicional freguês no nosso antigo salão de festas, com direito a olé e histeria das bonecas, só para não perder o costume.

Dois a zero, futebol de líder e campeão, contra um time pretencioso, que tem certa qualidade, mas que já está cansado de saber que na hora que vale alguma coisa, quando é decisão, só dá Timão. Quer dizer, estou sendo até camarada, porque nos últimos três anos elas não sabem o que é ganhar da gente, independente da importância da partida.

Agora eu acho impressionante o comportamento dos bambis. Deve ter uma espécie de manual, um código de conduta interno que os jogadores quando assinam com o clubinho do Jardim Leonor prestam juramento e prometem seguir a risca. Todo jogador bambi automaticamente se torna arrogante e prepotente, achando que a vitória só pode existir do lado deles. Exemplo foi o Ricardo Oliveira, que não viu a cor da bola e se acha no direito de sair falando bobagem. Disse que o olé do Dentinho foi falta de respeito e sacanagem. É mole? Logo ele vem falar isso, um patife que deixou a Portuguesa para jogar no time do convento, numa jogada que deixou os lusinhos a ver navios, sem um único centavo, e que faz com que ele não passe nem perto do Canindé. Que otário. Ricardo "bambi" Oliveira, larga a mão de ser babaca e se não quer ser zuado é só não jogar na freguesia. (uma correção lembrada pelo amigo João, a saída foi para os peixinhos, e só depois para o convento, o que não muda nada a condição do caráter dele)

Bom, mas choradeira a parte, foi um grande jogo. As meninas vieram prá cima, empurradas pelos milhares de boiolas que pela primeira vez colocaram público suficiente para esconder o tradicional branco das arquibancadas visto ao longo do campeonato. Mas não adiantou, porque do outro lado estava um time guerreiro, raçudo, consciente e entrosado, e, o mais importante, empurrado por cerca de 5 mil Fiéis, apoio que nem um milhão de bambis consegue superar.

Enquanto elas tinham a posse de bola, nós tínhamos o domínio da partida. Tocavam, afunilavam e só tinham chances de chutes de longa distância, graças ao nosso posicionamento de não deixar avançar pelas laterais. Levaram perigo, mas pararam sempre nas mãos, quem diria, seguras do novo paredão Júlio César. Felipe deve chorar quando assiste nossos jogos.

Com essa estratégia de jogo, nosso contra-ataque se tornou uma arma poderosa. E já poderíamos ter aberto o placar num deles, logo no início do jogo, com um chutaço do Ronaldo que bateu na rede pelo lado de fora, arrancando o primeiro grito da Fiel.

Era o ensaio da explosão que viria mais tarde. Numa troca de passes no meio de campo, a bola sobra para o Juciley, que como um cerebral camisa 10 dá um toque milimétrico para o Elias, que dá um breque, engana o zagueiro bambi e chuta no ângulo do goleirinho narigudo "ajoelha" Ceni. Eram 39 minutos do primeiro tempo.

No segundo tempo, o panorama se manteve. Toque de bola sem objetividade do lado de lá, eficiência e controle do nosso lado. Como já percebiam que a derrota era eminente, as bibas se descontrolaram e começaram a abrir a caixinha de ferramentas, sempre deixando um pézinho, com a conivência do árbitro, que só deu amarelo no final, quando o correto era colocar pelo menos umas duas gazelas prá fora. Principalmente o patife Ricardo Oliveira, que novamente simulou um penalty, mas pelo menos nisso o Simon foi bem. Espero que o STJD, que adora aparecer, não perca a oportunidade de punir esse jogadorzinho medíocre.

A partida estava tranquila, apesar das tentativas desorganizadas das meninas. Tite sentiu isso e resolveu já preservar o time para a próxima decisão, tirando o Bruno César e o Elias, peças fundamentais e que estão pendurados com dois cartões amarelos. E, apesar de não gostarmos de ver Danilo em campo, até que ele desempenhou bem o papel, reforçando o meio e segurando a bola, fazendo o tempo passar. O substituto do Elias, Paulinho, também entrou bem, sendo responsável direto pelo gol que matou o jogo. Aos 38 minutos, recebeu passe do Ronaldo no bico da área, esperou a passagem do Alessandro, que recebeu em profundidade e tocou cruzado, fazendo um strike entre o goleirinho e sua zaga, enquando o super Dente aparecia para fazer o segundo, de novo aos 39 minutos, liquidando a partida e nos colocando na liderança do campeonato.

Liderança que infelizmente foi perdida mais tarde, com a vitória dos flu-flus diante de um desprezível e desinteressado vasco da gama. Aliás, alguém poderia me dizer porque os tricoletes cariocas sempre jogam depois da gente? Conveniente entrar em campo já sabendo o que fazer, não acham? E aí CBF, poderia nos responder? Safados!

Mas não importa. Podem fazer o que quiserem. Estamos focados, jogando com seriedade, e por isso vamos atropelar todos até o final, e levar o título para o seu devido lugar, o Parque São Jorge.

Aqui é Corinthians.

Rumo ao penta!

Valeu!


SÃO PAULO 0X2 CORINTHIANS
Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda e Diogo (Jorge Wagner); Rodrigo Souto, Casemiro (Ilsinho), Lucas e Fernandão (Marlos); Dagoberto e Ricardo Oliveira.Julio Cesar; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias (Paulinho) e Bruno César (Danilo); Dentinho (Iarley) e Ronaldo.
Técnico: Paulo César Carpegiani.Técnico: Tite.
Gols: Elias, aos 39 minutos do primeiro tempo.
Cartões amarelos: Alex Silva, Dagoberto, Ilsinho (SPO); Roberto Carlos, Ronaldo, William (COR).
Público: 42.667 pagantes. Renda: R$ 1.262.401,59.
Local: Morumbi, em São Paulo (SP). Data: 07/11/2010. Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS). Auxiliares: Altemir Hausmann (FIFA-RS) e Carlos Berkenbrock (FIFA-SC).

10 comentários:

  1. Adorei a reportagem...abraços.

    ResponderExcluir
  2. Ei cara gostei do blog eu tbm tenho um sobre o Corinthians da um olhadinha e entra em contato comigo http://www.danieloucoporticorinthians.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. ALÉM DE BAMBI É FREGAYS8 de novembro de 2010 01:48

    A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR:

    - AS BICHINHAS VÃO QUERER CPF NA NOTA?

    ResponderExcluir
  4. Ahhh muito bom começar a semana lendo uma matéria dessa. Vai Corinthians!

    ResponderExcluir
  5. Filet de veado a carpegiani :B


    Muito bom post parabéns e rumo ao penta!!!

    ResponderExcluir
  6. Não tem mais nem graça zoar a bixarada...Agora é ir com tudo pra cima da turma do pó de arroz.Vai Timão!!!

    ResponderExcluir
  7. Samuel, apesar de nem valer a pena a preocupação, só faça uma correção no seu texto: o bambi Otário Oliveira deu um chapéu na Lusa (freguesa do Timão) e foi jogar primeiro nas sardinhas (super-fregueses nossos). Depois de enganar os trouxas na Europa e no Oriente Médio, veio pela segunda vez para La Bambinera (super-hiper-ultra-mega blaster-já perdeu a graça de humilhar os caras-CPF na nota e eternos fregueses do Timão). Seja onde for, o cara só consegue enganar na freguesia. Sabe como é né, jogador com perfil de time pequeno que treme quando joga contra o único gigante do país. E apesar do fregays sempre ter razão, dessa vez manda ele chorar na cama que é lugar quente.

    ResponderExcluir
  8. É verdade João, vou fazer uma observação. Mas isso não muda o caráter do cara, que não se preocupou nem um pouquinho em preservar o lado do time que o projetou. Agora vem com esse discursinho de perdedor ridículo. Mais feio do que a atitude dele é a imprensa, que não fala nada, fica com o maior receio de esculachar um jogador bambi. Se fosse nosso, iriam descer a lenha, dizendo que nem pegou na bola, que tem que correr mais e falar menos, e por aí vai.

    É isso aí galera, e agora vamos prá cima dos bambis mineiros, destroçá-los, e esperar que os bambis cariocas percam para os bambis originais.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  9. Olá, gostei do blog e já estou seguindo.
    A propósito, topa uma parceria?

    Aproveito e convido para também para tornar-se seguidor do FuteB.R.O.N.C.A.!

    Fico no aguardo no email: blogfutebronca@gmail.com

    Saudações!!!

    ResponderExcluir
  10. Mais uma demonstração da inigualável grandeza corinthiana, no ano do centenário do clube:

    http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2010/11/entregar-para-o-flu-e-o-que-pedem-torcidas-de-sao-paulo-e-palmeiras.html

    Reparem no distintivo reproduzido na reportagem acima.

    Fica claro: no futebol brasileiro, existe o Corinthians. E os outros.

    O Sport Club Corinthians Paulista é o clube mais importante do Brasil.

    Tanto para os corinthianos, quanto para os demais torcedores.

    Saudações Centenárias!

    ResponderExcluir